Site produzido e atualizado por: Léo Carvalho
 - Seja bem-vindo ao PORTAL DOS PRADENSES
PRADOS - MG - 12 ANOS
Cor do site: Tons de vermelho Cor do site: Tons de azul Cor do site: Tons de marrom Cor do site: Tons de verde Cor do site: Tons de ouro Cor do site: Tons de rosa Cor do site: Tons de laranja Cor do site: Tons de cinza Cor do site: Tons de limão Cor do site: Tons de pscina
NOSSA HISTÓRIA
Vista parcial do centro histórico - Foto: Léo Carvalho
O descobrimento do ouro e o estabelecimento da Casa de Fundição, em Taubaté, foram os maiores estímulos que os paulistas tiveram para armarem tropas, e em grupos organizados de exploradores, cheios de audácia e de esperança, largarem São Paulo, rompendo os matos gerais, se infiltrando pelos sertões adentro, transpondo rios, até penetrarem no mais recôndito das Minas, à procura do tão precioso metal.

Ao atingirem os primeiros contrafortes, os bandeirantes fazem pouso, plantam suas roças, armazenam forças para continuar sua jornada.

Uma parte dos paulistas bandeirantes conseguiram alcançar a bacia central do planalto mineiro, parando em plena zona aurífera. Porém alguns partiram em outras direções.

Seguindo para oeste, um dos bandeirantes funda um povoado que viria a ser mais tarde o núcleo do Arraial Novo de Nossa Senhora do Pilar (atual São João Del Rei), outros, vão construir a história de Minas em Ribeirão do Carmo (Mariana), Vila Rica (Ouro Preto), Rio das Velhas (Sabará) e o Rio das Mortes (São José), hoje cidade de Tiradentes; estes serão os quatro grandes núcleos na formação das Minas Gerais.

Igreja Matriz - Foto: Léo Carvalho

Com a constante retirada do ouro, pouco a pouco ele ia se acabando e parte dos bandeirantes que ali o exploravam, acabavam por saírem em outras direções, à procura de mais jazidas do nobre metal.

O povoado que deu origem a Prados, surgiu nos primórdios do século XVIII, por volta de 1704, quando dois irmãos bandeirantes, Manoel e Félix Mendes do Prado, chegaram aqui com uma comitiva de Taubaté. A notícia do ouro fácil atraiu muitos paulistas para a região.

Entretanto, com o empobrecimento das minas e a escassez do ouro, a propriedade da terra começou a atrair, verificando-se uma alternância na atividade dos antigos bandeirantes, surgindo os primeiros sesmeiros da região. Data daí o desenvolvimento urbano de Prados, ao longo dos séculos XVIII e XIX.

O povoamento que até então se formou, teve rápido crescimento com a influência dos forasteiros que aqui chegavam a procura de ouro, e, sobretudo, por ser passagem de tropas e boiadas que do centro de Minas dirigiam-se para a Zona da Mata.

A localidade de Prados pertenceu à vila São José Del Rei, atual Tiradentes, até 1890, emancipada pelo decreto estadual número 41 de 15 de abril. O município foi instalado em 1891. Neste mesmo ano, foram lhe conferidas as regalias de comarca pela lei estadual número 23 de 24 de maio.

Ao sopé da Serra de São José, Prados apresenta em boa parte, um belo casario, onde se mesclam o antigo e o moderno.

A "Cidade da Música", como é mais conhecida, é também Berço de Inconfidentes. Temos consciência de que aqui nasceu boa parte da história das Minas Gerais.

Prados, "Presépio de Minas", evoca não só beleza, mas tradição e poesia, guardadas em suas tortuosas e estreitas ruas.